O FC Porto defronta amanhã o Aalborg, em jogo da primeira mão dos oitavos de closing da Liga dos Campeões (19h45, Porto Canal / FC Porto TV). Num olhar sobre a partida, Magnus Andersson, treinador dos Dragões, referiu que espera “um jogo muito difícil”, mas frisou que os azuis e brancos podem bater qualquer adversário “num bom dia”. Sendo esta uma eliminatória a duas mãos, o técnico portista afirmou que é importante, além de ganhar o jogo, tentar alargar ao máximo a vantagem no marcador: “O foco está apenas neste jogo, mas sabemos que temos dois jogos, por isso cada golo será importante. Se estivermos na frente do marcador, teremos de tentar expandir o resultado e se estivemos a perder, temos de nos tentar chegar perto”.

O adversário
“Vai ser um jogo muito difícil, eles obtiveram bons resultados na Liga dos Campeões este ano, mas claro que é um jogo aberto. Sabemos que podemos ganhar a qualquer um num bom dia e se jogarmos muito bem, mas também sabemos que podemos perder com qualquer um se não estivermos num desses dias. Vai ser muito difícil, a chave será ter bons ataques, eles são muito bons no contra-ataque, no contra-golo, correm muito rápido durante todo o jogo e a chave será pará-los nesse momento do jogo”.

A prestação europeia
“Acho que este é um jogo aberto, tanto no ano passado como este ano temos jogado muito bem na Europa, mas temos muito respeito pelo Aalborg, tal como eles têm muito respeito por nós. Eles jogam outro tipo de andebol, fui treinador durante seis anos na Dinamarca e é outro estilo de jogo, muito rico taticamente. Eles têm um misto de escandinavos, muitos internacionais pela Dinamarca, pela Suécia e pela Noruega e há aí uma fusão de culturas andebolísticas”.

Um jogo de cada vez
“O foco está apenas neste jogo, mas sabemos que temos dois jogos, por isso cada golo será importante. Se estivermos na frente do marcador, teremos de tentar expandir o resultado e se estivemos a perder, temos de nos tentar chegar perto. Agora, sem espectadores, não sei se é bom ou mau começar em casa a eliminatória”.

A mudança de foco do campeonato para a Liga dos Campeões
“É difícil, às vezes, para os jogadores, mas falamos e tentamos manter os jogadores focados. É muito importante estar-se muito concentrado nestes jogos e, nesse aspeto, os jogadores têm aprendido muito nos últimos anos e, apesar de estarem cansados, porque tem sido um ano exigente para nós, eles têm estado muito bem. Temos de saber gerir o nosso esforço, saber sonde nos devemos esforçar ao máximo e onde devemos relaxar um pouco mais”.
 





Supply hyperlink

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial