Praticamente quatro meses depois a equipa B do FC Porto regressou às vitórias. Na tarde deste domingo, os “bês” azuis e brancos receberam e venceram o SC Covilhã por 2-1 e garantiram três preciosos pontos na luta pela manutenção. O último triunfo portista na Liga Portugal 2 havia sido em Arouca, no closing de novembro, e desde então os Dragões entraram numa maré de azar com treze jogos sem vencer. Graças ao acerto de Evanilson e de Fábio Vieira, cedidos temporariamente por Sérgio Conceição à formação secundária, o FC Porto B igualou a pontuação do penúltimo classificado Varzim e colocou um ponto closing a uma série de quatro empates seguidos. Nas sete jornadas disputadas desde a chegada do novo treinador, os comandados de António Folha só perderam uma vez e somaram eight dos 21 pontos conquistados na presente edição da Segunda Liga.

Com Romário Baró, Fábio Vieira e Evanilson “emprestados” pela equipa principal, os jovens Dragões entraram pressionantes e pressionados pela tabela classificativa. Ainda assim, e à passagem do quarto de hora, a primeira situação de perigo pertenceu ao SC Covilhã, num cabeceamento brilhantemente negado por Ricardo Silva. Com muito espaço nas costas da defesa portista, os serranos iam-se balanceando para o ataque, até que a toada do jogo mudou. Aos 24 minutos, Gonçalo Brandão dispôs de uma probability de ouro para inaugurar o marcador do Estádio de Pedroso, porém o veterano central não finalizou da melhor forma. Emblem a seguir Carlos Gabriel tentou surpreender Léo Navacchio de pé esquerdo, mas o guardião visitante mostrou-se atento. Pouco depois, e após jogada de insistência do ataque azul e branco, Rodrigo Conceição cruzou desde o flanco predileto, Romário Baró dominou, trabalhou no pouco espaço de que dispunha e, de calcanhar, assistiu Evanilson para este fazer o que melhor sabe. Com uma finalização à ponta de lança, o número 30 abriu a contagem e colocou o FC Porto B a vencer. Já dentro do tempo de compensação Evanilson veria o bis ser-lhe negado por uma má decisão da equipa de arbitragem. Após livre de Fábio Vieira, João Marcelo assistiu o compatriota de cabeça e este só teve de encostar. No entanto, e um metro atrasado, o auxiliar de Manuel Mota levantou a bandeirola assinalando posição irregular do defensor brasileiro quando este tinha Gilberto a colocá-lo em jogo.

No arranque da segunda parte Ricardo Silva foi novamente chamado a ação e voltou a corresponder da melhor forma. Tal como na etapa inaugural, os “bês” portistas responderam da melhor forma possível. Danny Loader arrancou, foi derrubado em falta por Jaime dentro da área do SC Covilhã e o juiz da partida assinalou grande penalidade. Da marca dos onze metros Fábio Vieira não tremeu e dilatou uma merecida vantagem para os da casa. Para lá da hora de jogo António Folha fez entrar Diogo Bessa e Mor Ndiaye para os lugares de Carlos Gabriel e de Rodrigo Valente. Dentro do derradeiro quarto de hora, Bernardo Folha e Gonçalo Borges renderam Romário Baró e Evanilson. Emblem de seguida, Filipe Cardoso aproveitou a desatenção defensiva do FC Porto B para reduzir para a desvantagem mínima (2-1). Acabado de entrar, Bernardo Folha esteve perto do golo na sequência de um bom trabalho sobre a direita do também recém-entrado Gonçalo Borges.

“Sabíamos que ia ser um jogo extremamente difícil. O SC Covilhã é uma excelente equipa, muito bem orientada, e prova disso foi o jogo que fez aqui hoje. Tínhamos de ser muito competentes para levar de vencida uma equipa bem organizada e a jogar muito bem. Acho que fizemos um bom jogo, foi um jogo dividido, competitivo, com oportunidades para ambas as partes… hoje caiu para nós. E ainda bem que caiu, porque estes miúdos já mereciam isto, já mereciam uma vitória pelo que têm trabalhado todos os dias e dado nos jogos ao fim de semana. Já mereciam esta vitória, que é inteiramente deles. São eles que trabalham todos os dias. Eu sou muito exigente, obrigo as minhas equipas a trabalharem e estou muito feliz por eles”, declarou António Folha após o apito closing.

No próximo fim de semana a equipa B portista não entra em campo. A jornada que se segue, que opõe o CD Mafra ao FC Porto B, disputa-se apenas no dia 29 de março, uma segunda-feira. A partida, agendada Estádio do Parque Desportivo Municipal de Mafra, tem apito inicial previsto para as 17 horas e transmissão televisiva em direto no Canal 11.

FICHA DE JOGO

FC PORTO B-SC COVILHÃ, 2-1
Liga Portugal 2, 25.ª jornada
21 de março de 2021
Estádio de Pedroso

Árbitro: Manuel Mota
Assistentes: Jorge Fernandes e Bruno Trindade
Quarto árbitro: Bruno Miguel Costa

FC PORTO B: Ricardo Silva; Rodrigo Conceição, João Marcelo, Gonçalo Brandão, Carlos Gabriel, Tiago Matos, Rodrigo Valente (cap.), Romário Baró, Fábio Vieira, Danny Loader e Evanilson
Substituições: Mor Ndiaye por Rodrigo Valente (66m), Diogo Bessa por Carlos Gabriel (66m), Bernardo Folha por Romário Baró (79m) e Gonçalo Borges por Evanilson (79m)
Não utilizados: Ivan Cardoso (g.r.), Pedro Justiniano, Rodrigo Pinheiro, Rafael Pereira e Kelvin Boateng
Treinador: António Folha

SC COVILHÃ: Léo Navacchio, Tiago Moreira, André, Jaime, David Santos, Filipe, Gilberto (cap.), Jean Felipe, Jorge Vilela, Gleison e Deivison Borges
Substituições: Jorge Vilela por Bernardo Martins (45m), Deivison Borges por Léo Cá (59m), Gilberto por Enoh (59m) e Jean Felipe por N’Dao Lamine (60m)
Não utilizados: Bruno Miguel (g.r.), Felipe Macedo, Hanan, Inusah e Wendel
Treinador: José Bizarro

Ao intervalo: 1-0
Marcadores: Evanilson (33m), Fábio Vieira (56m, g.p.) e Filipe Cardoso (80m)
Disciplina: cartão amarelo a Tiago Matos (38m), Gilberto (49m) e Fábio Vieira (90m)





Supply hyperlink

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial