Guarda-redes do FC Porto não é consensual na baliza da Argentina, mas números marcam diferença acentuada.

Agustín Marchesín completou ona passada terça-feira 33 anos e viu-se no meio de um debate sobre a baliza da seleção argentina. O guarda-redes do FC Porto vive um grande momento de forma, atestado pelos números, mas não é um nome consensual na “albiceleste”, no que acabou por animar uma votação promovida pela cadeia televisiva “TyC Sports activities”, que perguntava pelo mais indicado para proteger a baliza.

Esteban Andrada, do Boca Juniors, e Franco Armani, do River Plate, e routine titular da Argentina, começaram por ser os únicos concorrentes na sondagem, mas depressa os seguidores reclamaram nos comentários: onde estão Marchesín e Emiliano Martínez? Ambos foram adicionados, mas enquanto o guardião do Aston Villa quase igualou Armani no primeiro lugar, Marche ficou…em último.

Ora, contrapondo a subjetividade das opiniões com a objetividade dos números, Marche e Emiliano sobressaem. Segundo o portal “Wyscout”, o jogador dos dragões “deveria” ter sofrido 35,eight golos esta época e concedeu 26 – a métrica calcula a probabilidade de um remate enquadrado ser golo em função de diversos parâmetros, como a localização do disparo ou a oposição dos defesas. E se Marche tirou praticamente dez golos que pareciam certos, Emiliano evitou onze. Já Andrada, em 2020/21, sofreu mais dois golos do que o esperado e, no que já se jogou na época 2021, negou um, num cenário semelhante ao de Armani: encaixou dois golos “a mais” na última época e, em 2021, evitou dois.

Com a Argentina sem jogos nesta paragem, resta a Marche continuar a trabalhar no Dragão para tentar garantir uma vaga na Copa América, marcada para o verão.





Supply hyperlink

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial