O Porto B está no último lugar da Liga 2 e o presidente Pinto da Costa falou sobre a situação da equipa, em risco de despromoção.

 

«Hoje falei disso com um responsável do futebol português sobre isso. Disseram-nos que havia vários complôs para que o Porto B descesse de divisão. Um deles, que até foi dito em Chaves a responsáveis do FC Porto, que a Federação tinha interesse em que descesse para a terceira divisão para os jogos passarem para o Canal 11; e outro que haveria um complô da APAF em relação aos árbitros menos conhecidos e de menos categoria… Não acredito nem numa coisa nem noutra. Até porque os da B, quanso são fora, passam na 11», disse ao Porto Canal.

 

«O que eu disse é que não acredito em nenhuma das teorias. O que é certo é que domingo a domingo, jornada após jornada, o Porto B perde pontos unicamente por erros dos árbitros. E eu disse ‘Se não é pelo Canal 11, que é um absurdo, ou pelo complô da APAF, que também é absurdo, então digam o que é´. Bruxas não acredito. Milagres, só em Fátima e não são muito frequentes.  Há sempre um milagre no último minuto… Olhe, no jogo em Chaves, o Porto fez o golo da vitória a três minutos do fim. O jogador estava meio metro [atrás] em jogo e o fiscal, o senhor Licínio, levantou a bandeira depois da bola entrar, pronto. Foi a pensar no Canal 11? Não. Na APAF? Também não. Foi por incapacidade, incompetência? Se calhar foi. Mas ele está lá. Os responsáveis sabem que é assim e não encontram solução. Muitos desses erros são tão flagrantes… É falta de VAR. É basic que na Liga 2 haja VAR», referiu ainda.



Supply hyperlink

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial