Redação

Tópicos

Carlos Carvalho, diretor de segurança do FC Porto, deu o seu testemunho no programa “Retratos de um novo mundo”, da FC Porto TV.

O primeiro teste: “Tivemos a sorte de ter tido a oportunidade de organizar dois eventos de grande envergadura. Um teve a ver com as eleições do FC Porto, onde os sócios se dirigiram e exerceram o seu direito de voto de uma forma absolutamente cívica, com um comportamento exemplar. Esse foi o primeiro passo para percebermos que estávamos mais do que aptos para receber este tipo de eventos. Toda a estrutura se envolveu no evento e ele decorreu da forma como é conhecida por todas as entidades, exemplar.”

Jogo com o Olympiacos como prova de capacidade: “No mesmo sentido, ainda que num evento de forma diferente, o FC Porto-Olympiacos teve a retoma do público mas tivemos oportunidades de ter os nossos adeptos por perto. E se dúvidas existissem quanto à capacidade e quanto à resposta que os adeptos são capazes de dar e que nós enquanto entidade desportiva somos capazes de dar, acho que ficaram completamente dissipadas.”

As dúvidas: “Às vezes existem algumas dúvidas de diversos quadrantes, mas acho que claro para toda a gente que estamos mais do que aptos. Estamos preparados e desejosos de que os adeptos voltem, queremos ter novamente essa oportunidade. São os adeptos que dão alegria ao futebol, temos tentado sensibilizar para que o regresso dos adeptos seja uma realidade o mais rapidamente possível. Entrar num estádio, olhar à volta e não ver adeptos não faz sentido.”

Mudança de rotinas: “Direta ou indiretamente, todos fomos afetados e procedimentos tão simples como uma assinatura deixaram de ser efetuados, com o intuito de minimizar o risco. Os três pilares têm a ver com a minimização do risco, garantir a segurança de todos aqueles que se deslocam às instalações e ganhar a confiança de todos.





Supply hyperlink

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial