Redação

Tópicos

Extremo brasileiro do Grémio foi confirmado oficialmente como reforço do FC Porto para a próxima temporada desportiva. Transferência causa episódio insólito

A transferência de Pepê para o FC Porto, oriundo do Grémio, vai literalmente atestar a conta bancária do modesto Foz do Iguaçu, detentor 30% dos direitos económicos do extremo, que foi formado no emblema do norte do inside do Paraná, entre 2014 e 2016.

No whole, face à percentagem detida pelo emblema do inside do Panamá e dado o mecanismo de solidariedade da FIFA, o Foz do Iguaçu, fundado em 1996, vai receber 38,6 (5,88 milhões de euros) dos 98,1 milhões de reais (15 milhões de euros) pagos.

Além disso, uma eventual futura venda por parte do FC Porto continuará a render dividendos ao modesto emblema brasileiro, conhecido como o «Azulão da Fronteira».

Porém, a quantia avolumada de dinheiro, que só será recebida em agosto de 2022, dado a tipologia do negócio, não terá utilização programada já que o Foz do Iguaçu está sem atividade desde 2019, ano em desceu do Campeonato Paranense. A notícia é avançada e explicada pelo Globoesporte.

No período em que Pepê representou o clube do inside do Paraná, o extremo brasileiro, agora com 23 anos, disputou apenas 12 jogos e marcou cinco golos.





Supply hyperlink

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial