A 1.ª parte do FC Porto no dérbi com o Boavista foi rotulada por Sérgio Conceição como a pior de sempre desde que é treinador. Frase forte a que juntou outra: «Não é jogo para esquecer. É para lembrar, para perceber quem pode ou não estar no FC Porto».

 

Ficou o aviso, destinado a todos os jogadores no contexto de uma estratégia que não foi bem sucedida até ao intervalo, mas que se revelou capaz de atenuar os danos depois das saídas de Diogo Leite, Fábio Vieira e João Mário para as entradas de Zaidu, Grujic e Otávio. Ainda assim, o empate soube a derrota.

 

Leia mais na edição impressa e digital de A BOLA.



Supply hyperlink

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial