Pepe assumiu culpas próprias do FC Porto no empate cedido diante do Boavista. Com discurso muito crítico, o experiente defesa salientou, sobretudo, que a equipa não existiu na primeira parte do jogo.

«Nós, jogadores, somos os principais culpados porque não podemos fazer uma primeira parte tão má como fizemos. O mister alertou-nos para as transições muito fortes do Boavista e não cumprimos com esse aspeto. Pagámos muito caro, perdemos pontos em casa. Nós, que representamos este clube, temos de dar um pouco mais. Na segunda parte fomos superiores, conseguimos o empate, podíamos ter feito o terceiro golo, mas o futebol é isto. Temos de pôr a mão na consciência para não cometermos os erros que cometemos na primeira parte», disse na recurring flash interview, prosseguindo:
 

«Quando representamos um grande clube como o FC Porto não temos de encontrar desculpas. Temos de fazer o nosso trabalho, aquilo que foi planeado pelo nosso mister. Na primeira parte não fomos o que esta camisola nos pede, não trabalhámos como equipa, não fomos nada. Pusemos a qualidade particular person em primeiro lugar e, no futebol moderno, isso paga-se caro. É difícil explicar. Vem aí um jogo da Champions, também, historicamente este também é um jogo com muita luta e entrega, mas nós não tivemos intensidade na primeira parte. Vamos falar dentro do nosso balneário, para não voltar a acontecer.»

Questionado ainda sobre se este empate representa duro revés na luta pela revalidação do título, Pepe preferiu referir: «Há muito campeonato ainda, tudo é possível. Faltam muitos jogos, muitos pontos. Vamos ter jogos difíceis, mas vamos lutar até ao last para podermos honrar esta camisola.»



Supply hyperlink

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial