Redação

Tópicos

Treinador do FC Porto falou sobre a preparação para o clássico e, sobre o japonês que está a caminho do Al Ain, foi taxativo: “Não é opção para o jogo.”

Sobre Nakajima: “Não é opção para o jogo”.

Vitórias recentes sobre o Benfica: “Sobre o que aconteceu nos jogos passados, comigo, tive a oportunidade de, no ultimate dos jogos, explicar o porquê desses resultados positivos ou menos positivos. Depois do jogo de amanhã falaremos.”

Estatística recente torna o FC Porto favorito? “Na preparação não entra nada disso. A preparação do jogo serve para perceber como é que o Benfica vai jogar, o que fizemos na Supertaça de bem e de menos bem, o que mudou no decorrer do jogo, o que aconteceu depois desse jogo, o que eles fizeram depois com Santa Cara, Portimonense e Tondela, o que pode ser amanhã a equipa do Benfica – se joga com Pizzi junto do Darwin, Waldschmidt junto do Darwin – e, depois, preparar da melhor forma e meter em campo uma equipa em função destas questões todas. Isso é que é apaixonante, isso é que é preparação, olhando sempre para o que é o comportamento da nossa equipa. Com que cara é que eu chego aos meus jogadores e digo: ‘ó meus amigos, ganharam aquele jogo e agora quero que façam o mesmo’. Isso não é futebol, isso não existe. Isso não serve, na preparação do jogo não serve. Acredito que seja curioso e bom para quem está a ouvir e a ler as notícias. Para nós, treinadores e jogadores, não interessa minimamente nada.”





Supply hyperlink

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial